Minha mão na sua




Por mais que os dias se estiquem
As noites tardem e passem
A chuva vem curar todos os males.

Por mais que os dias passem
Por mais que tudo passe...
Cadê vez mais, sinto saudades.
Com você vivi um instante que valeu por uma eternidade...

Seus olhos nos meus
Minha mão na sua
Você em mim, eu em você
Não sei quem primeiro enlouqueceu.
Quem primeiro se encontrando, se perdeu.
Queimando em loucura
Teimando em ternura
Sofrendo da mais intensa paixão que não tem cura
Dias sem querer ver a rua
Tendo minha mão segura na sua.

Com meus olhos te deixo nua
Rindo, sei que a minha vida é tua
O tempo cura até a ferida mais profunda
Que fica pequena e caduca
Paixão intensa que não machuca
De cabeça deixando-se cair na arapuca,
Para você mostro minha alma nua
Sem medo seguro minha mão na sua.

Em seus olhos vejo,
O quanto é linda e profunda
Nossa relação sem amargura.
Nosso intenso desejo que tortura
Que só acaba depois, bem depois,
Quando seguro minha mão na tua.

4 comentários:

Thiago brOw disse...

Tempo que não venho por aqui e hoje que vim ler, me deparo com esse belo poema. Muito bacana.

Susana Puello disse...

Nossa lindooo...vontade de chorar rs...

Elis Carvalho disse...

sempre lindo!

Flávia Evaristo Nunes disse...

Parabésn é lindo o escreve, toca a alma da gente e faz ter vontade de correr para os braços de quem se ama !!!
Bom Diaaaaaaaa, já estou te seguindo para sempre ler estas coisas lindas !
Um abraço !

Postar um comentário