Um pouco de lógica

Eu desisti de procurar a referencia, mas tenho certeza que é algo que li no "Deus , um delírio" de Richand Dawkins. Poder ser que seja por algo que ele diz literalmente, ou então é uma conclusão exclusivamente minha. De qualquer forma reconheço qualquer coisa boa que tenha vindo do Sr. Dawkins e qualquer outra coisa horrível da minha mente sórdida.

A questão toda é porque nós buscamos, e na maioria das vezes encontramos, justificativas para os acasos que nos acontecem. Minha teoria é que isso é, já adianto, devido à estrutura de funcionamento da mente. Nossa mente é feita para encontrar explicações, para encontrar justificativas. Ela não se dá bem com o acaso, com o inexplicável. Nossa mente precisa de uma explicação lógica, ou que pareça ter alguma lógica para tudo o que nos acontece.

Vejamos, se um raio cai na tua cabeça, e na hipótese improvável que você sobreviva. Você não vai passar o resto da sua vida se perguntando porque você sobreviveu e porque o raio foi cair logo na sua cabeça? Ou iria simplesmente acreditar que alguém ou algum deus deixou você viver por algum motivo obscuro? Ou seria racional e diria que você teve foi uma puta sorte e sobreviveu de um puta azar que foi um raio cair justo em cima de você? Nossa mente procura uma explicação teleológica (busca de uma causa, uma finalidade), não aceitando bem a explicação mais lógica que é probabilística. Acho que se o raio caísse na cabeça de outro seria mais fácil pensar que raios caem e algumas vezes caem em cima de pessoas.

O problema todo é que existem várias explcações para isso. Seu horóscopo pode ter dito que você devia evitar lugares abertos, ou pode ter dito que você poderia ter problemas, ou ainda que coisas inesperadas poderiam acontecer. Meus Deus! Ele estava certo! o horóscopo acertou! INCRÍVEL!!!! A grande sacação dos horóscopos e outras formas de "previsão" é que eles sempre estão certos, invariavelmente. Resta perguntar por quê?

Estou falando de um horóscopo, mas isso se aplica a qualquer forma de "previsão". Senão vejamos, imagine que você sofre um acidente, sei lá, por exemplo, fica doente, pega uma gripe. Bem, seu horóscopo pode dizer que você deve cuidar da sua saúde. Se você fica doente, é porque não prestou atenção no horóscopo, se não fica, então é porque prestou atenção e só não ficou doente porque acreditou e se cuidou. Voilá!!! O horóscopo está certo, independente do que acontecer. Ja pensou nisso? Eu posso prever que você, que está lendo isso aqui e agora, irá ter uma dor de dente. Oras e se você não tiver? É porque você acreditou no que eu disse e cuidou mais dos seus dentes! Eu estou sempre certo! Senhores, sou quase deus!!! Posso abreir um templo e cobrar por previsões. Repare que as previsões nunca são exatas (exceto as previsões de tempo que nos dizem exatamente o que vai acontecer num determinado lugar, numa determinada época e por isso mesmo as vezes erram e erram feio) e se referem a generalidades, tipo "você pode ter problemas de saúde nos próximos dias", caramb, eu não preciso ser do signo de peixes, áries ou sagitário para poder ter problemas de saúde nos próximos dias.

Nossa mente tem dificuldades de lidar com o acaso. Nós odiamos dizer que algo que nos acontece, acontece simplesmente. Temos que achar uma explicação, é o retorno de saturno (raio de planeta que não se decide, sempre retorna), é o trãnsito de vênus (outro planeta que transita prá caramba!). Nunca é o acaso, tem sempre uma explicação. Como os homens das cavernas, quando não é o grande deus, é a carta astral, buzios tarô, i ching ou seja lá o que for. Não estou invalidadando essas formas de conhecimento, só acho que elas não se aplicam a fazer previsões, mas são excelentes instrumentos de autoconhecimento.

Então...O que eu quero dizer é que nossa mente, a exemplo no nosso corpo que tem o apendice que não serve prá nada, além de nos dar umas apendicites de vez em quando, tem uma forma de pensar causal, onde tudo tem uma causa, onde procuramos achar causar onde elas podem não existir ou ter uma causa que ainda não temos condições de saber. Junte a isso o fato de que qualquer forma de adivinhação trata de generalidades e possui a engenhosa forma de explicar suas falhas com um "não aconteceu porque você foi avisado e se precaveu" e temos milhões e milhões de pessoas crendo em algo que, se prestarem um pouco mais de atenção, não possui lógica nem eficácia nenhuma. Que tal, da próxima vez que acontecer-te alguma coisa, você tentar refletir no problema em si, aprender com ele e evitá-lo no futuro em vez de procurar as causas teleológicas dele? Nada contra procurar as causas científicas da coisa, se você tiver uma diarréia, é bom saber o que causou isso, mas muito provavelmente a causa foi algo que você comeu e não uns pobres planetas que sempre estiveram lá.

7 comentários:

Luciana Brites disse...

Um filosofo explicando lógica e estatistica...esse mundo tá globalizado mesmo..heheh..interessante sua posição, embora eu discorde de alguns pontos.

ThiagobrOw disse...

Belo texto, com diversos pontos de vista embora seja direto, é associado à bastantes coisas. Acho que influência têm sim, mas agora me diga, se nós tivessemos o conhecimento dessa variação de humor, etc, por conta dessas mudanças, não faz sentido isso não ser usado corretamente de forma congruente. Talvez esse seja mais um tópico junto ao mundo etéreo que achamos que sabemos usar, mas nunca saberemos se realmente sabemos.


Creio na lógica, na santa exatidão das informações!

Pedro Dobbin disse...

Creio que vocêcaptou exatamente o sentido do texto, inclusive com a percepção de algumas entrelinhas das quais eu não tinha me dado conta.

Daniel Dobbin disse...

Eu achei q tinha entendido tambem... ai li o comentario do thiago e pensei " q porra é essa? Doq ele ta falando??" Achei q ele era louco, mas se o autor concordou, burro sou eu, acho...

Barbara disse...

Previsões são como planejamentos de gravidez, até tentam obrigar a criança nascer num dia certinho com cesariana, mas existe uma grande probabilidade de os calculos irem a baixo. Isso não evita grandes matemáticos a continuarem tentando decifrar o E=MC2 escrito por um gênio louco a beira da morte.

Isaac/Sawyer disse...

Acho q minha mente ainda não chegou a tal patamar... kkkkk... Que Deus perdoe tais palavras... huiahuiahuiaa...

Drix Brites disse...

ora ora.. como séria estudiosa de Astrologia não posso concordar com suas colocações.. a não ser é claro, como provavelmente o é, vc esteja se referindo aos 'horóscoposmania' que por aí estão proliferados.. isso não é séria astrologia.. então pensando por aí, poderia concordar contigo.. a mente humana busca sempre se acomodar em certezas e garantias, sempre generalizadas, pra não ter erro.. é mesmo curioso. Como tb é curioso ver a ciência sendo tão endeusada quanto os mitos. Um mito moderno, eu diria..
Na minha opinião, o problema não está nem na ciência nem na astrologia, mas nos que mal uso fazem desses saberes.. seja por desconhecimento voluntário ou não.

Postar um comentário