Universo, nosso pequeno...

Desse universo, esse gigante incomensurável, em um simples ponto, que se perde em incontáveis micro-pontos. Talvez seja uma galáxia, com outro ponto que para seu ponto de vista é mínimo, com seres de inteligência saudável, de mentiras sensatas e pensamentos aglomerados. Provavelmente nada disso faz sentido, mas se todos soubessem, todos saberiam. Nada é tão bom que não seja ruim. As vezes, um pouco menos dessa presunção humana faria-nos ver a verdadeira relevância das coisas.

Acompanhe estas imagens:

1 - Clique aqui para ver
Nessa imagem você pode ver simples planetas, incluindo o nosso belíssimo planeta Terra.
De acordo com o ponto de vista podem ser chamados de pequenos ou grandes planetas.

2 - Clique aqui para ver
Agora talvez tenhamos reunidos os principais astros do sistema solar.
Podemos ver Júpiter assumindo uma grande área em nossa galáxia.

3 - Clique aqui para ver
Sol. Sua magnitude nos conduz a um olhar diferente.
Um gigante!

4 - Clique aqui para ver
Veja, podemos chamar a terra de bactéria.
Júpiter, que demonstrava-se imenso, nessa escala tem apenas 1 pixel.

5 - Clique aqui para ver
Júpiter desaparece. O nosso gigante Sol, assume o posto de 1 pixel nessa nova escala.
É mágico!
Mais que isso, é Fascinante!

Após ver essas imagens, pare e olhe pra si mesmo.
Qual o seu tamanho?
Qual o tamanho dos seus problemas?
Qual o tamanho das coisas que te incomodam?
Ou, por relevância apenas, o que é importante?

Talvez isso ajude-nos a pesar melhor sobre o que é mais importante na vida e sobre o que faz isso ser importante para nós.

6 comentários:

Drix Brites disse...

nossa.. to com uma puta enxaqueca que não quer passar desde ontem.. mas agora parece até que tá melhorando... :P
boa perspectiva...parece até que queimou antes de escrever.. rs

Pedro Dobbin disse...

Muito interessante a perspectiva, nos coloca no nosso lugar, ou num dos lugares que temos.
A nossa visão antropocentrista do universo as vezes nos faz esquecer a escala das coisas. Podemos fazer o contrário também, mostrando o nosso tamanho comparado com os seres que vivem dentro de nós e a quantidade deles.

Daniel Dobbin disse...

Achei foda... agora sei oq é betelgese, ou sei la...

Barbara disse...

O homem pode ser encarado como o meio termo dos dois mundos. Podemos tanto ser o alimento da bacteria Terra comparado com as estrelas, como também deuses inimagináveis para o alimento de nossas células.

Isaac/Sawyer disse...

Já me sentia pequeno... imagina agora?
hauihauiha

ThiagobrOw disse...

Drica, nessa hora eu tava pensando no quando a gente muitas vezes da valor á coisas que não merecem e deixamos de dar valor a outras coisas que as vezes nós nem nos importamos tanto mas merecia esse mérito.
Pedro, é verdade, nosso pensamento nos bloqueia até em coisas que realmente gostariamos de estar ligado. Quanto ao nosso tamanho para os seres menores, é realmente admirável.
Betelgeuse é a 11ª estrela mais brilhante do firmamento (vista da terra) e a 2ª mais brilhante da sua constelação (Orion).
Bárbara, concordo, assim como pedro também havia citado, ambos comentários me fizeram pensar: "Qual será a posição de um célula comparada proporcionalmente à estrela Antares?".
Isaac, vou fazer uma proporção gráfica do humano para os menores seres vivos pra tu se sentir gigante novamente! :D

Postar um comentário